domingo, julho 17, 2011

Carta endereçada ao Sr. Potter...

Lumus...


Querido Harry,

Esta semana chegou ao fim uma linda fase para nós, não é mesmo? Quero lhe pedir desculpas por ainda não ter ido no cinema te ver, mas você me conhece e sabe que tem certos momentos que é melhor viver quando a sala do cinema esta mais vazia e eu posso desidratar chorando, aliás, você sabe como ninguém o quanto essa pessoinha aqui é chorana né?
Queria, agora que estamos nos despedindo de novas aventuras, lhe revelar algumas coisas.
Lembro como se fosse hoje da primeira vez que ouvi falar do tal senhor Potter, era um trailer eu estava vendo um filme com meus pais quando você apareceu na vassoura, fazendo daquele momento o primeiro dia de uma linda história. Minha mãe, minha eterna companheira de leitura na madrugada, querendo fazer brotar na sua pequena filha o prazer pela leitura começou a comprar os livros, mas o que pelo jeito ela não contava é que, imagine você Harry, ela se bobear é mais fã do que eu!
Ah seu danadinho, só você mesmo para fazer eu começar um livro de um jeito e terminar de outro. Como por exemplo: só Merlin sabe o quanto eu comecei o prisioneiro de Azkaban odiando Sirius Black, e terminei rezando para que um dia ele também fosse meu padrinho, ou então chorei até ficar com dor de cabeça quando nosso saudoso almofadinhas foi morto pela própria prima.

Mas uma coisa preciso lhe revelar em primeira mão, mesmo quando você odiava o Severo, ele sempre foi um dos meus preferidos, como eu adooorava aquele sarcasmo e ironia que só o Snape podia ter! E quando você foi obrigado a ler para ele tudo que ia aparecendo no mapa do maroto, nossa que sufoco Harry, achei que iamos parar na sala do Dumbledore em plena madruga, mas eis que surge nosso amigo Aluado, e nos livra daquele constrangimento! Outro fato muito curioso, como o Lupin tinha o poder de nos livrar de confusões hein? Sinto falta dele!
Ah mande um abraço pro Rony, diga à ele para mim que seu constante medo por aranhas me divertia muito, e que seu sonho no qual as aranhas pediam para ele dançar, me fez rir demais! Fale também para a Mione, que não existe até hoje uma única vez em que eu vá estudar ou ler um livro que eu não tenha a ousadia de querer me comparar com ela, e imaginar como é ser a sabichona da Grifinória! E informe aos dois, que para mim a melhor história de amor, com certeza é a deles. E a todos os outros nossos amigos, que não teve pergaminho suficiente para citar, mande lembranças minhas, e diga à eles que a saudade só aumenta!

Mande para mim alguns docinhos da Dedos de Mel, sabe que não resito aqueles doces, e quero marcar com vocês para tomarmos uma cerveja amanteigada no Cabeça de Javali, quem sabe no próximo verão? Mande uma coruja me informando do dia. Abusando um pouco mais, confirme para mim por favor se minha assinatura do Profeta Diário está em dia, não recebi ainda a do mês passado.
Bom meu grande amigo, acho que era isto por hoje, espero não ter lhe encomodado com minha nostalgia total, mas você me conhece e sabe o quanto esses e todos os outros momentos não falados aqui são de extrema importancia na minha vida!

Obrigada por tudo, por cada riso, cada lágrima, cada momento de dor e de felicidade, obrigada por me fazer gostar de ler!

Um adeus da sua eterna amiga e fã....

Malú.

P.s: espero que essa coruja não tenha demorado para chegar, ela estava meio doente coitada, mas esta carta era urgente então tive de manda-la assim mesmo!

Nox...

Um comentário:

Tary disse...

Nossa, que post lindo e criativo! Me fez recordar também dos meus momentos queridos com Harry. Lindo, lindo! Um beijo *